Residencial Cristo Rei
Bem-estar

Acupuntura no tratamento da sinusite

12 de setembro de 2017
Share on FacebookShare on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someonePrint this page

A sinusite tem maior ocorrência nessa época do ano, quando há maior prevalência de frio, vento e umidade. A sinusite consiste-se em uma inflamação nos seios perinasais e é caracterizada por alguns sintomas gerais, como congestão nasal, secreção espessa de amarelada a esverdeada, cefaleia frontal e dor sensível ao toque na região dos seios infraorbitais (abaixo dos olhos). Esses sintomas variam em intensidade.

Pela medicina chinesa, a sinusite é vista como uma desarmonia proveniente da invasão do vento-frio no meridiano do pulmão, órgão responsável por levar a energia pura (Qi), obtida pela respiração, para o organismo. Diz-se que o meridiano do pulmão abre-se no nariz, que é a via de entrada da respiração, e manifesta-se na pele, que também tem a função de barreira de proteção do organismo e, por isso, é normalmente, a primeira via a ser atacada. Algumas doenças respiratórias, quando mal curadas, tendem a se expressar na forma de alergias de pele, devido à conexão com o meridiano do pulmão. A acupuntura atua em um primeiro momento regulando sistema imunológico, criando barreiras nos pontos em que a doença poderia entrar.

É importante observar também o contexto emocional da pessoa, que pode estar associado a tristezas e/ou insatisfação, que são expressas por meio de reclamações recorrentes, gerando um processo de intoxicação energética. Em uma visão mais ampla, pode-se dizer que a intoxicação energética vinda de uma emoção em desequilíbrio é o que desencadeia a desarmonia imunológica, que deixa a porta aberta para que os fatores climáticos sejam um gatilho para a manifestação da sinusite. É o corpo mandando um recado de que algo não anda bem no contexto mental/emocional.

Por esda razão, o tratamento consiste em tratar os sintomas físicos, por meio de estímulos direcionados nos pontos de acupuntura, que irá regular a imunidade, diminuir a inflamação local e reduzir o muco acumulado, diminuindo a dor local e as cefaleias. Isso tudo, quando associado a uma tomada de consciência sobre os próprios processos psicoemocionais, são indispensáveis para evitar as sinusites de repetição.

Para quem sofre com sinusites que se repetem todos os anos, o ideal é iniciar o tratamento cerca de um mês antes do aparecimento dos sintomas, para evitar que se manifestem. Quanto mais cedo for o tratamento, mais rápida será a cura!

Fonte: Mariane Dalpasquale – especialista em Medicina Tradicional Chinesa e Terapias Holísticas Integrativas – Telefone: (54) 99139-2365
MTCeReiki


Usina Superior