Usina Superior
Bem-estar

Como administrar conflitos com bom humor

10 de novembro de 2017
Share on FacebookShare on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someonePrint this page

Colocar panos quentes em um determinado assunto é uma forma eficaz de enfrentar um conflito sem transformá-lo numa piada. Administrar conflitos com bom humor não apenas permite resolver desentendimentos, mas também fortalece as relações.

Na verdade, diferentes estudos afirmam que é possível superar a adversidade se a alegria for mantida. Com a gestão de conflitos não é diferente, já que o humor tem um papel similar na hora de enfrentar um conflito. É possível evitar muitos confrontos e resolver discussões e diferenças com bom humor, já que o humor pode ajudar a dizer coisas que de outra maneira poderiam ser difíceis de expressar sem ofender ninguém. No entanto, é importante rir junto com a outra pessoa, não dela.

 :: O bom humor é uma ferramenta eficaz na gestão de conflitos

O sorriso é o melhor remédio, já que alivia o estresse, eleva o ânimo, melhora a criatividade e nos torna mais resistentes. Ele não é apenas bom para a saúde emocional e física, mas também é bom para as relações. O sorriso aproxima as pessoas e cria intimidade. O riso é uma ferramenta especialmente potente para a gestão de conflitos e para a redução da tensão quando as emoções estão a flor da pele.

Em geral, o bom humor tem um papel importante em todo tipo de relacionamento. Nas novas relações, o humor pode ser uma ferramenta eficaz não apenas para atrair a outra pessoa, mas também para superar qualquer incômodo ou vergonha que apareça ao se conhecer. Nas relações já estabelecidas, o humor pode manter a emoção e o frescor, além de ajudar a não acumular a raiva ou frustração por problemas não resolvidos satisfatoriamente.

Compartilhar o prazer do humor cria uma sensação de intimidade e de conexão entre duas pessoas, qualidades que definem as relações sólidas e bem-sucedidas. Ao rir com o outro se cria um vínculo positivo entre ambos. Esta junção age como um tampão contra o estresse, desentendimentos, decepções e os problemas que vão se acumulando com o passar do tempo.

:: O poder do humor nos relacionamentos

O conflito é uma parte inevitável de qualquer tipo de relacionamento. Além disso, todo conflito pode se agravar, por menor que seja no começo, simplesmente por reagir deixando-se levar pelas emoções ou pelo acúmulo de más lembranças originadas pela má gestão de conflitos anteriores.

Quando o conflito aparece, o bom humor e as brincadeiras podem ajudar a esclarecer as coisas e a restaurar a conexão. Se for utilizado com habilidade e respeito, um pouco de humor pode converter o conflito e a tensão numa oportunidade para a diversão compartilhada e a intimidade. Além disso, é possível controlar a situação, expressar a própria opinião e inclusive formular uma solução sem ferir os sentimentos do outro.

Ainda que o humor não seja uma cura milagrosa para os conflitos, ele pode ser uma ferramenta importante para ajudar a superar os momentos difíceis que afetam todos os relacionamentos de vez em quando. Por um lado, o humor interrompe a luta pelo poder que geralmente leva a conflitos, já que elimina quase imediatamente as tensões, o que permite voltar a se conectar e a recuperar a perspectiva.

Além disso, o sorriso e as brincadeiras compartilhadas ajudam a libertar-se de pensamentos e comportamentos intransigentes. Isso permite ver o problema de uma maneira nova e encontrar uma solução criativa. Por outro lado, o humor nos libera de certas inibições, o que nos leva a expressar o que realmente sentimos, deixando aflorar nossas emoções genuínas.

 :: Como usar o bom humor para suavizar e administrar os conflitos

Para administrar os conflitos com bom humor não basta rir de todos, começando por si mesmo. Não é todo mundo que tem o mesmo senso de humor ou é capaz de colocar-se no “modo piada” na mesma velocidade. Além disso, existe a possibilidade do seu senso de humor não ser entendido por todo mundo.

Essas são apenas algumas questões que é preciso levar em conta. Para que essa estratégia seja eficaz é importante ter em mente o seguinte:

1 – Assegure-se de que todo mundo esteja brincando e de que eles entendam o seu humor

Fazer comentários ácidos, sarcásticos ou criticar a outra pessoa por ela não ser capaz de aceitar uma piada vai gerar ainda mais problemas e inclusive pode machucar um relacionamento. O humor só pode ajudar a superar o conflito quando ambas as partes estão brincando e compartilham o mesmo senso de humor.

É importante ser sensível com a outra pessoa. Quando a brincadeira é unilateral ao invés de ser mútua, apenas consegue-se solapar a confiança e a boa vontade do outro. Por isso, o humor deve ser divertido e agradável para todos os envolvidos.

2 – Não use o humor para encobrir outras relações

O humor nos ajuda a resistir diante dos desafios da vida, mas existem momentos em que não é uma boa ideia recorrer a ele, por exemplo, quando ele é usado para encobrir ou evitar outras emoções no lugar de enfrentá-las. O riso pode ser um disfarce para os sentimentos de dor, medo, raiva e decepção quando você deseja evitá-los ou quando você não sabe como expressá-los.

Ainda que o humor sempre dê uma oportunidade para nos divertir, a realidade é que encobrir a verdade não tem nenhuma graça. Quando utilizamos o humor e as brincadeiras como um disfarce para outras emoções, estamos gerando confusão e desconfiança nas relações.

3 – Desenvolva um senso de humor mais inteligente

É mais fácil para algumas pessoas utilizar o humor, especialmente em situações de tensão. Isso faz com que seja necessário desenvolver um senso de humor que saiba adaptar-se às circunstâncias. Uma dessas habilidades consiste em aprender a descobrir os sinais na outra pessoa que indiquem que ela aprecia seus esforços para tirar a tensão do assunto e que valoriza o humor como forma de enfrentá-lo.

Fonte: www.amentemaravilhosa.com.br

 


Usina Superior