Residencial Cristo Rei
Bem-estar

Final de ano: estresse e dor?

15 de dezembro de 2017
Share on FacebookShare on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someonePrint this page

O fim do ano é caracterizado pela necessidade de revisarmos e avaliarmos como está nosso corpo, o que estamos fazendo da nossa vida. O acúmulo de tarefas, a pressão, a ansiedade, os projetos, os prazos de entrega, a sobrecarga e/ou a insatisfação pessoal e profissional podem surgir nesse período, podendo desencadear algumas doenças.

Quando estamos estressados, nosso corpo libera substâncias na corrente sanguínea que contraem os músculos, elevam a pressão arterial e distribuem mais substratos na circulação para manter a contração muscular. Essa contração excessiva pode levar à conhecida tensão muscular. Ao nos depararmos com um estímulo/situação que gera grande desconforto, o corpo e a mente procuram criar estratégias para resolver o problema; mas, quando existe dificuldade de criar os recursos, o corpo dará sinais de cansaço que podem afetar os sistemas imunológico, endócrino, nervoso e o comportamento do dia a dia. É a continuidade dessa situação que afeta o organismo, gerando estresse e dor. É importante estarmos atentos aos sinais que o corpo revela e identificar que situações produzem esse desconforto.

O papel do quiropraxista no combate às dores é o de identificar a causa por meio de uma avaliação completa do paciente. Após, o profissional inicia o tratamento, que se baseia em técnicas manipulativas das articulações e dos tecidos moles, como músculos, ligamentos e tendões. O tratamento é realizado apenas com as mãos, sem uso de técnicas invasivas (cirurgias) ou remédios. No caso de pessoas com diagnóstico de dor nas costas por estresse e má postura, o quiropraxista atua na correção da musculatura fraca/tensionada, no alinhamento da coluna vertebral e das articulações. O paciente também recebe orientações a respeito de como melhorar sua postura e alterar hábitos de vida (atividade física, alimentação) a fim de manter o corpo e a mente em constante equilíbrio.

Não espere tratar suas dores apenas no fim do ano, mantenha cuidados diários, durante todo o ano, assim você evitar sentir dores indesejadas na sua rotina de trabalho e lazer. Reserve um tempo para a prática de atividade física, alimente-se de forma adequada, consulte regularmente seu quiropraxista e sustente bons pensamentos. Lembre-se, você é responsável por sua saúde.

 

Fonte: Érica Zabot (ABQ – 528) – Bacharel em Quiropraxia, especialista em Quiropraxia Ortopédica e Traumatológica – Telefone: (54) 98139-5363


Usina Superior