Residencial Cristo Rei
Saúde

Saiba quais são os sintomas da gastrite nervosa

16 de agosto de 2017
Share on FacebookShare on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someonePrint this page

A gastrite nervosa tem cura e pode ser tratada com mudanças na alimentação e com o uso de medicamentos com efeito antiácido e calmante, que evitam a azia e o aumento do nervosismo.

Apesar de não causar inflamação no estômago como a gastrite clássica, a gastrite nervosa também provoca sintomas como azia, queimação e sensação de estômago cheio, que surgem devido a questões emocionais, como estresse, ansiedade e nervosismo. Essa doença ataca principalmente as mulheres, e o controle emocional é parte essencial do tratamento.

Os sintomas da gastrite nervosa são

— Dor de estômago
— Saciedade precoce, que muitas vezes impede o final da refeição
— Má digestão, descrita pela sensação de que a refeição se mantém no estômago por muito tempo
— Náuseas
— Azia
—Arrotos frequentes
Esses sintomas podem surgir a qualquer momento, mas intensificam-se em períodos de estresse ou ansiedade. Alguns desses sintomas também podem estar presentes em outros tipos de gastrite e confundir o diagnóstico da doença.

Tratamento para gastrite nervosa
No tratamento da gastrite nervosa é aconselhado o uso de medicamentos antiácidos como o Pepsamar, e calmantes, como a valeriana, pois é o nervosismo que gera a gastrite. No entanto, o uso desses medicamentos pode provocar dependência e causar inflamação no estômago e, por isso, o ideal é tratar as questões emocionais com calmantes naturais, dieta e prática regular de atividade física.

Um ótimo remédio caseiro para gastrite é o chá de camomila, que deve ser tomado de duas a três vezes por dia para ativar seu efeito calmante. Outras opções de calmantes naturais são os chás de valeriana, de alfazema e de flor do maracujá.

Alimentação para gastrite nervosa
Os alimentos indicados para tratar a gastrite nervosa são aqueles de fácil digestão e que têm efeito calmante, como carnes magras cozidas ou grelhadas, peixes, vegetais cozidos e frutas sem casca. Logo após uma crise de dor e mal-estar, deve-se beber bastante água e retomar a alimentação aos poucos, utilizando temperos naturais e evitando a ingestão de leite.

Os alimentos que devem ser evitados são aqueles ricos em gordura e que irritam o estômago, como carne vermelha, linguiça, bacon, salsicha, frituras, chocolate, café e pimenta. Além disso, para prevenir novas crises de gastrite deve-se parar de fumar e evitar o consumo de bebidas alcoólicas, chás artificiais, refrigerantes e água com gás.

Outros cuidados importantes são não se deitar logo após as refeições, evitar beber líquidos durante as refeições, comer devagar e se alimentar em locais tranquilos.

Gastrite nervosa pode se transformar em câncer?
Não, porque nesse tipo de gastrite não há inflamação do estômago. A gastrite nervosa também é chamada de dispepsia funcional, pois o exame usado para diagnosticar gastrite, chamado de endoscopia digestiva, não mostra a presença de úlceras no estômago e, portanto, essa doença não está ligada a maiores chances de desenvolver câncer.

www.tuasaude.com


Usina Superior