Residencial Cristo Rei
Bem-estar

Tratamento da infertilidade com acupuntura

10 de agosto de 2017
Share on FacebookShare on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someonePrint this page

A infertilidade é a incapacidade de engravidar após doze meses de relações sexuais regulares sem método contraceptivo. Atualmente, cerca de um em cada seis casais tem dificuldade em ter filhos, pelas mais diversas razões, embora, em muitos casos, a infertilidade possa ser totalmente reversível. Por isso, é importantíssimo que uma avaliação criteriosa seja realizada em cada caso.
São muitas as formas de tratamento das infertilidades feminina e masculina. Dentre elas, a acupuntura destaca-se como um método exclusivo e/ou complementar aos demais, por trabalhar aspectos diferentes relacionados à fertilidade.

No tratamento com acupuntura, o foco inicial estará em reestabelecer o equilíbrio energético do organismo, para tornar possível que os processos orgânicos aconteçam. No caso do organismo feminino, para manter uma gestação até o final, é necessário um importante aporte energético, pois a energia da mãe será dividida com o ser que está em formação. Em alguns casos, quando o desgaste energético é muito importante, o próprio organismo inviabiliza o processo reprodutor, como forma de autoproteção, ou seja, uma vez que sua energia está escassa, o organismo priorizará seu uso para manter as funções vitais, como as funções cerebrais, entre outras, e não as reprodutoras.

Alguns sinais e sintomas dessa desarmonia podem ser constatados nos cabelos brancos, na dor lombar ou nos joelhos, no enfraquecimento dos dentes. Essa carência de energia pode também ocorrer nas mulheres que tiveram filhos há seis meses (período médio de recuperação da energia ancestral).

Outra desarmonia frequente é vista como uma imaturidade funcional da estrutura dos órgãos reprodutores. Nesse caso, a energia vital da pessoa está boa, mas seus órgãos reprodutores não conseguem utilizá-la, pois a estrutura do ovário está comprometida, inibindo a maturação do óvulo e impedindo a fertilidade. Nesses casos, é necessário reestabelecer as funções estruturais desses órgãos.

Nesses casos, os sintomas anteriores não são percebidos, mas pode-se observar essa desarmonia analisando como está a qualidade do sangue menstrual, se o fluxo é irregular, de cor escura, com formação de coágulos. Há ainda a possibilidade das duas desarmonias ocorrerem em um mesmo organismo. Assim como em outras formas de desequilíbrio, podem acontecer separadamente ou associados.

Este artigo trata somente das duas formas mais frequentes de infertilidade. Ambas podem ser tratadas em sessões regulares de acupuntura. Também são sugeridos ajustes na alimentação (dietoterapia chinesa), incluindo-se alimentos que auxiliam no reequilíbrio do corpo e retirando (temporariamente) os alimentos que dificultam a harmonização orgânica. Em alguns casos, a fitoterapia também pode ser associada, como auxiliar ao tratamento, sempre respeitando a orientação médica.

O tempo médio para esse tratamento é muito variado e depende tanto da desarmonia a ser tratada quando da capacidade de autorregulação do próprio organismo. Cada ser é único, assim como o tratamento indicado. Essa singularidade é que faz de cada um ser especial!

Fonte: Mariane Dalpasquale – Especialista em Medicina Tradicional Chinesa e Terapias Holísticas Integrativas – https://www.facebook.com/MTCeReiki – Telefone: (54) 99139-2365


Usina Superior