Residencial Terapêutico
Beleza

Uso de espuma é uma opção no tratamento das varizes

10 de novembro de 2017
Share on FacebookShare on LinkedInTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someonePrint this page

Técnica utiliza medicamento na forma de espuma para secar varizes.

 

O uso dos esclerosantes em forma de espuma tem se popularizado nos últimos anos como tratamento para as varizes e vasinhos. Como qualquer tratamento, a espuma tem seus riscos e benefícios.

O tratamento com espuma é uma técnica eficaz que permite o tratamento de varizes de grande e médio calibres. Em vez de retirar as veias cirurgicamente, elas são secadas por meio da inserção de uma microespuma guiada por ecografia. O procedimento pode ser realizado no próprio consultório.

O paciente pode voltar ao trabalho normalmente durante o tratamento. A técnica também é indicada para pacientes mais idosos, portadores de úlceras varicosas, bem como para aqueles que apresentam alto risco de operar devido ás condições clínicas.

 :: Em que casos o tratamento com espuma é realizado?

O tratamento com espuma está indicado principalmente para as varizes e veias reticulares. Ela pode ser aplicada inclusive na veia safena, que é a principal veia superficial da perna. A veia fica inutilizada, funcionando como se tivesse sido retirada em um procedimento cirúrgico. A aplicação na veia safena, nas veias perfurantes e nas varizes maiores deve ser realizado com a ajuda do aparelho de ultrassom, para identificar exatamente onde está a veia a ser tratada e injetar a espuma bem dentro dela.

Já apara as veias menores, como as veias reticulares e as telangiectasias (vasinhos), a aplicação pode ser feita diretamente a olho nu, ou com ajuda de uma parelho de fleboscopia, que utiliza luz de LED para deixar as veias mais evidentes.

 :: Benefícios e riscos da espuma para o tratamento das varizes

A grande vantagem desse procedimento é justamente evitar uma cirurgia. Ele pode ser realizado no próprio consultório do médico-cirurgião vascular sob anestesia local e não requer os cuidados que uma cirurgia de varizes necessita. Porém, a efetividade do tratamento para varizes com espuma não é tão boa quanto à cirurgia, seja a cirurgia tradicional ou os métodos mais recentes como laser e radiofrequência. Sendo assim, a recomendação é que o tratamento para varizes com espuma seja realizado quando o paciente não pode operar, não quer operar ou se a cirurgia para varizes não está disponível.

 

Fonte: Tiago Scherer – Cirurgião vascular e endovascular – CREMERS 30693 – Telefone: (54) 3311-6862


Usina Superior